HISTÓRIA

A Associação de Gravura Água-Forte surge do encontro de um pequeno grupo de gravadores, cujo objectivo principal se resume em... fazer e divulgar a Gravura.

Em 1999, nove gravadores ...

Amélia Soares, Fátima Ferreira, Helena Cunha, Inez Wijnhorst, Isabel Pyrrait, Madalena Fonseca, Richard de Luchi, Teresa Pato e Tereza Morgado...

montam e partilham uma oficina em Lisboa, no piso térreo de uma casa antiga, localizada entre os bairros da Estrela e de São Bento.

A história da Associação começaria com um pequeno anúncio afixado na parede da Cooperativa de Gravadores Portugueses, em cuja oficina frequentemente alguns dos membros se encontravam para trabalhar. Tratava-se de um anúncio da venda de uma prensa em segunda mão.

Na sequência da aquisição dessa prensa, viria a nascer a Associação de Gravura Água-Forte, em 2000. O espaço integra hoje, para além da oficina de gravura, uma pequena galeria onde se realizam periodicamente, exposições na área da gravura e das artes gráficas.

São objetivos principais a criação e a divulgação da gravura nas suas principais vertentes, o intercâmbio com gravadores portugueses e estrangeiros, o estudo e a divulgação de técnicas tradicionais e a experimentação na gravura, nomeadamente a pesquisa e a utilização de materiais menos tóxicos na sua execução.

Associação de Gravura Água-Forte

Nesse mesmo ano, entre 1999 e 2000 a gravadora Mami Higuchi integrou a nossa Associação, sendo a primeira associada da Água-Forte após a fundação da Associação e tendo contribuído profundamente para o seu desenvolvimento, muito especialmente
no que se refere aos intercâmbios entre Portugal e o Japão e aos contactos com gravadores japoneses que viriam posteriormente, a realizar workshops na nossa oficina. Mais tarde, ela própria fundaria em conjunto com a gravadora Júlia Pintão a Matriz, Associação de Gravadores do Porto, cidade para onde foi residir, tendo-se desenvolvido até hoje uma estreita colaboração entre ambas as Associações.

Pela Associação de Gravura Água-Forte passaram desde o seu início, vinte e um membros gravadores, alguns dos quais apenas temporariamente.

Hoje conta com onze membros, quatro dos quais, co-fundadores do grupo inicial, (Amélia Soares, Fátima Ferreira, Teresa Pato e Tereza Morgado) cinco membros efetivos (Ana Galvão, Manuel Lopes, Manuela Cristóvão, Margarida Lourenço) e dois membros temporários (João Carvalho e Célia Bragança).

Entre 1999 e 2000 a gravadora Mami Higuchi integrou a nossa Associação

 

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização Está a usar um navegador desatualizado. Por favor, actualize o seu navegador para melhorar a sua experiência de navegação.